como-e-viajar-pela-worldpackers

Muita gente sonha em viajar o mundo mas, na maior parte das vezes, tem um empecilho que fica no caminho: pouca grana. Por isso, hoje o assunto é a Worldpackers, que é uma ótima forma de viajar para quem está com o orçamento limitado.

Então, vamos por partes, amigxs.

| O que é

Worldpackers é um site que conecta viajantes, geralmente com pouca grana (oi tutupom?) e que estão dispostos a trocar algumas horas de trabalho por acomodação, a anfitriões ao redor do mundo. Normalmente, são entre 4h a 6h de trabalho por dia e entre dois a quatro dias livres por semana, então sobra muito tempo para você turistar pela cidade.

A empresa foi criada em 2014, pelos brasileiros Eric Faria e Riq Lima (VAI BRASIL) e hoje já conta com mais de 1 milhão de usuários e hosts. Que sucesso, mermão!

Quem quiser saber mais um pouquinho de como a Worldpackers surgiu, tem um post do próprio Riq Lima contando como e por que ela nasceu. É um post muito legal, vale a pena conferir clicando aqui.

Romênia - Navegandos

| Como funciona

Primeiramente, você tem que fazer o seu cadastro no site e completar o seu perfil, com cuidado e carinho porque ele funciona como seu “ currículo” na plataforma, ok? Ok. Nele, você vai inserir informações como: seu conhecimento e nível de idiomas, suas habilidades e um pouquinho sobre você.

Worldpackers

Feito isso, é hora de buscar por vagas que se encaixam no seu perfil e escolher um host bem legal para você se aplicar.

Importante: você pode visualizar todas as vagas disponíveis no site gratuitamente, mas só consegue se aplicar e conversar com os hosts se for membro verificado da Worldpakcers. Aí agora você tá aí pensando: sabia! Vou ter que pagar né aff? Sim, tem uma taxa de $49 dólares (o que corresponde a aproximadamente R$205 reais, atualmente). O valor é um pouco salgado, mas garanto que vale à pena porque o que você gastaria com acomodação provavelmente excederia esse valor. Outra vantagem é que, após pagar essa taxa, você pode se aplicar para quantas vagas diferentes quiser, no período de um ano. Vocês tem noção que se você estiver fazendo um gap year, você pode passar o ano inteiro sem pagar por nenhuma acomodação e ainda ter outros benefícios? Muito que bom, né.

Para melhorar, a Nati do Manas no Mapa, tem um código de desconto: MANASNOMAPA. Como se diz no meu país Minas Gerais, larga de ser bobx e aproveita, meninx!

Depois que você se aplicou para as vagas, é hora de esperar a confirmação dos seus possíveis anfitriões e já começar a sonha com sua viagem.

| Como buscar e escolher um anfitrião

Bom, a vaga que você vai se aplicar vai depender das suas habilidades e para onde você quer viajar. Na ferramenta de busca da worldpackers, você pode filtrar por destino, tipo de voluntariado (Intercâmbio de trabalho, projetos ecológicos ou impacto social), disponibilidade, habilidades, tipo de anfitrião (hostel, eco lodge, sítio etc), estilo e duração da viagem (dias, semanas ou alguns meses), entre outras cositas mais.

De acordo com as suas definições de busca, você terá muitas opções ou talvez nem tantas assim, mas tenha certeza que você vai encontrar algo que você vai amar. Encontrou? Clica na vaga e leia todas as informações com calma, antes de entrar em contato com o seu host. O mais importante é conferir quais serão suas atividades, o que você recebe em troca e o tempo mínimo que você deve permanecer.

Worldpackers

Gostou do que viu? É isso mesmo que você quer? Então é só se aplicar, bebê! Eu recomendo que você se inscreva em mais de uma vaga, porque pode ser que um anfitrião não tenha disponibilidade, demore em responder ou qualquer outro motivo. É sempre bom ter uma segunda opção, não é mesmo?

Depois que você tiver uma resposta positiva do host, é só confirmar sua viagem e partiu. Lembrando que o resto é por sua conta: visto, passagens, seguro saúde.

| Outras questões

Eu poderia continuar falando sobre outros pontos da Worldpackers como, o seguro e a estadia, e outras dúvidas que sempre surgem, mas esse texto ficaria longo pra chuchu. Então, se você tem qualquer outra questão, manda pra gente no nosso Instagram, Facebook, twiiter, email, telefone (mentira) carta, sinal de fumaça, etc.

No próprio site da Worldpackers, também tem tudo explicadinho e vários textos, vídeos e até podcast para você tirar suas dúvidas e ouvir a experiência de outros viajantes. Lá tem até cursos para quem quer aprender a fazer uma graninha extra enquanto viaja. Conteúdo bom demais, aproveitem!

| Minha experiência com a Worldpackers

Eu conheci a Worldpackers lá em 2016, mas só tomei vergonha na cara e resolvi experimentar esse ano.  Agora, eu só fico pensando: por que cargas d’agua eu não fiz isso antes?

Para começar, eu estava aberta a quase qualquer tipo de vaga e destino, mas eu defini algumas condições para reduzir as minhas opções ser mais fácil tomar uma decisão (lua em libra falando aqui):

• Trabalho com design gráfico ou fotografia

• Estadia de menos de um mês

Tinham vários hosts super interessantes e eu me apliquei para vagas na República Tcheca Espanha, Irlanda e Eslovênia. Felizmente eu fui aceita em todos, mas eu sou só uma né. Então, confirmei a minha viagem com o Hostel24 e entrei em contato com os outros hosts dizendo que afinal tinha encontrado uma vaga que se encaixava mais no meu perfil.

Hostel 24 onde eu morei por três semanas fica em Ljubljana, capital da Eslovênia. Como meu foco era realizar atividades na minha área profissional (design gráfico e afins), o destino acabou sendo uma decisão aleatória. Eu não sabia nada sobre a Eslovênia, nem mesmo sabia a língua oficial e nem ideia o que tinha para fazer por lá. Mas meus amigxs, que surpresa boa, viu? Façam mais decisões aleatórias na vida (ou não hehe). Apreciem uma foto de Ljubljana 🙂 

Ljubljana Castelo

Bom, minhas tarefas no hostel eram: publicar nas redes sociais e realizar eventos para os hóspedes. Só isso. O combinado era trabalhar 4h diárias e ter 2 dias livre por semana, mas na realidade meus horários eram muito flexíveis e gastava menos tempo para realizar meu trabalho. Então, eu tinha bastante tempo livre para conhecer a cidade e o país.

As anfitriãs (Oi, Eva e Nika) me receberam muito bem e se disponibilizaram para me dar suporte no que fosse preciso. No dia seguinte da minha chegada, a Nika já me passou as instruções (não durou nem 30 minutos essa conversa rs) e eu já estava pronta pra começar minha experiência como voluntária da Worldpackers.

Um dos principais motivos pelos quais eu quis experimentar a Worldpackers era a minha curiosidade de viver e trabalhar num Hostel e foi tão incrível como imaginava. Inclusive, semana que vem vai ter post sobre isso e sobre a maravilhosa Eslovênia também. Além disso, morar por umas semanas em um país que você não sabe nada sobre, sozinha, sem muitas expectativas é inevitavelmente um  aprendizado enorme. A sensação de chegar na estação, num lugar estranho e que você não conhece ninguém pode ser assustador, mas VAI POR MIM, também é muito libertador e divertido. Sério, experimentem um dia.

autora do texto

Gabriela Mendes

Gabriela Mendes. Produtora de conteúdo, fundadora e idealizadora da Navegandos. Sempre sonhou em ver o mundo para trocar conversas, ideias e experiências com gente de todos os cantos. Por isso, viaja para viver ou vive para viajar.

onde estamos

Mapa múndi
  • Wroclaw
  • Juiz de Fora
  • Itajaí

correspondentes

Conheça nossas correspondentes: Gabriela Carvalho e Mariana Souza. Elas aparecem por aqui todo mês 🙂 

usamos & recomendamos

Airbnb

Junte ao Airbnb e ganhe até R$200 de desconto em sua primeira viagem.

Transferwise

A forma mais econômica de enviar dinheiro para o exterior! Clique na imagem e faça gratuitamente sua primeira transferência até R$500).

Playlist:
Navegandos está no (m)ar!

Quem navega a gente, é o mar. A playlist mais marinheira do Spotify <3

TWITTER

PINTEREST

Quer salvar esse texto? Salve no painel do seu Pinterest e  siga a gente por lá 🙂

Pinterest Worldpackers

OUTROS POSTS

Bom, eu vou parar por aqui porque no próximo post eu vou contar mais detalhes dessa experiência com a Worldpackers, como é morar num hostel e o que a Eslovênia tem de melhor. Até breve, mores.

Portal de conteúdo sobre viagens, trabalho remoto e nomadismo digital, criado por Gabriela Mendes.

Navegandos © 2019 Todos os direitos reservados