No início de 2018, ingressei na minha jornada de vida freela e trabalho em home office, na Polônia. De lá pra cá, foram MUITOS erros cometidos, mas vou me conter aos que mais atrapalham a vida de qualquer pessoa que trabalha no conforto de seu lar.

Aquela imagem estereotipada de uma pessoa, ainda de pijama, trabalhando com seu notebook ainda na cama é sempre associada ao home-office. A verdade é que isso raramente se aplica à realidade mas admito que, já o fiz isso e ainda faço de vez em quando (até mais do que deveria hehe). Por esse motivo, vamos começar com esse erro que tantos trabalhadores remoto de primeira viagem insistem em cometer: 

| Não ter um espaço de trabalho adequado

Trabalhar na cama, que é tão quentinha, confortável e convidativa, é uma tentação que eu ainda caio, especialmente quando amanhece com aquele friozinho. MAS, além de ser mal para a sua postura, é também para a sua mente. Quem trabalha em casa, tem que criar seu próprio ritual para girar a chavinha do cérebro que entende que é hora de trabalhar e ficar na cama, definitivamente, não ajuda.

É imprescindível criar um cantinho de trabalho, com uma cadeira confortável e tudo o que você necessita para realizar as suas atividades. Mesmo que esse espaço fique dentro do seu quarto, organize-o de uma forma que te faça sentir produtivo e focado. É um processo até criar o seu ambiente ideal de trabalho em casa, mas fará uma grande diferença na sua rotina e na sua saúde também (inclusive, ajeita essa postura!)

| Não ter uma rotina

Como uma boa aquariana, eu nunca fui muito fã de rotina e, por isso, sempre soube que a vida de freelancer era o ideal para mim. O que eu não sabia é a danada da rotina seria algo essencial para me ajudar a ser mais produtiva no meu dia-a-dia.

Uma rotina não é nada mais que um conjunto de hábitos que, quando repetidos diariamente, vão se tornando mais automáticos e fáceis. Por isso, é tão importante para o trabalho em home-office. Estabelecer uma rotina me ajudou a ter mais foco e produtividade durante dia, a ter mais disciplina com meus horários de trabalho e a organizar melhor as tarefas do meu dia, tanto no âmbito pessoal e profissional.

Obviamente, continuo aproveitando da flexibilidade de alterar a minha rotina. Afinal, foi uma das maiores razões de eu ter me tornado freelancer.

| Passar dias sem sair de casa

O isolamento e a solidão são tópicos bastante frequentes quando o assunto é home-office. Aquele almoço com os colegas do escritório ou aquele papo no meio tarde em frente à máquina de café não fazem mais parte da rotina de quem está trabalhando de casa, sozinho em frente ao computador. É claro que a tecnologia permite que nos comuniquemos com pessoas que estão em qualquer lugar do mundo, mas eu, pessoalmente, acredito que não substitua o contato cara a cara.

Nos primeiros meses, eu passava dias sem ter contato com outras pessoas, além do meu pequeno círculo de amigos na Polônia, mas depois de um tempo o isolamento começou a me incomodar. Por isso, comecei a explorar locais para trabalhar pela cidade (como coworkings e cafés) e procurar conhecer outras pessoas que também trabalham remotamente, como eu (Inclusive, se você mora em Wroclaw, estou disponível para ser cowork buddy.). Se você se sente sozinhx no home-office, eu fortemente recomendo você a fazer o mesmo. Não se isole.

| Dormir e acordar tarde

Apesar de me considerar uma pessoa “noturna”, percebi que esse hábito me fazia procrastinar ainda mais. Afinal, era quase meio-dia e eu ainda estava tomando café-da-manhã, como que esse dia seria produtivo? E já começava a me autossabotar e enrolava sempre que possível para não fazer as tarefas. Sentia que o dia já estava perdido, sabe?

Além disso, acordar cedo e assistir a cidade, aos poucos, se movimentando, vendo as pessoas começarem as suas jornada de trabalho são coisas que me inspiram a ser mais produtiva. O hábito de dormir tarde, porém, é o mais difícil para mim até hoje e eu sempre me arrependo quando o faço porque dormir tarde significa que o dia seguinte será menos produtivo. Agora, prefiro deixar reservado apenas para os dias de folga ou finais de semana.

| Não ter horários de trabalho fixos

Esse erro anda junto com o de dormir e acordar tarde. Como eu não estabelecia horários preestabelecidos de trabalho, não tinha hora para dormir nem acordar. Ou seja, também não tinha horário de trabalho, nem de lazer porque tudo se misturava ao decorrer do dia. Em vez de usufruir da liberdade de fazer minha própria rotina, eu acabava me perdendo completamente nela.

Felizmente, esse erro é relativamente fácil de ser corrigido; basta definir quantas horas diárias você vai se dedicar ao trabalho e em quais horários (e cumpri-los, claro). Normalmente, o tradicional horário comercial costuma ser um ponto de referência mas não precisa se aplicar a sua realidade. O importante é estabelecer um horário que funcione tanto para você e para seus clientes ou colegas de trabalhos, se for o caso.

Gabs

autora do texto

Gabriela Mendes

Gabriela Mendes. Produtora de conteúdo, fundadora e idealizadora da Navegandos. Sempre sonhou em ver o mundo para trocar conversas, ideias e experiências com gente de todos os cantos. Por isso, viaja para viver ou vive para viajar.

onde estamos

Mapa múndi
  • Wroclaw
  • Juiz de Fora
  • Itajaí

correspondentes

Conheça nossas correspondentes: Gabriela Carvalho e Mariana Souza. Elas aparecem por aqui todo mês 🙂 

usamos & recomendamos

Airbnb

Junte ao Airbnb e ganhe até R$200 de desconto em sua primeira viagem.

Transferwise

A forma mais econômica de enviar dinheiro para o exterior! Clique na imagem e faça gratuitamente sua primeira transferência até R$500).

PINTEREST

Quer salvar esse texto? Salve no painel do seu Pinterest e  siga a gente por lá 🙂

erros do home office

OUTROS POSTS

Acho que esses erros típicos de trabalhadores em home-office de primeira viagem, não é mesmo? Pelo menos, eu aprendi com eles e espero que você não cometa o mesmo (pelo menos, não por tanto tempo como eu haha). Quem se identificou com a lista? Use a seção de comentários abaixo e me conta como foi a sua experiência 😉 

Portal de conteúdo sobre viagens, trabalho remoto e nomadismo digital, criado por Gabriela Mendes.

Navegandos © 2019 Todos os direitos reservados